sexta-feira, 12 de fevereiro de 2010

O linha “Essentials” da Wizards


Seguindo meu último post sobre o novo “Starter Set” lançado pela WotC, qual foi minha surpresa em verificar, em seu site, que não apenas um produto voltado para iniciantes, mas 9(!) já foram anunciados. Mas o que essa linha tem de especial, que está causando um certo alvoroço pela blogsfera?O que ela tem de diferente dos outros Starter’s lançados (inclusive a primeiro da 4th)?

A principal diferença é a abordagem. Nos Sets anteriores, que são, pelas minhas contas, dois da época do 3.X e um da 4th, você tinha uma caixa contendo vários itens para se jogar rapidamente, como tokens, mapas, personagens prontos, cartas e parecidos, em conjunto com um extrato das regras dos livros básicos. Até aí nenhuma novidade, mas no Essentials você tem, efetivamente, regras para construção de personagens! As opções são limitadas há algumas classes e raças (as clássicas, por assim dizer), até certo nível (o qual ainda não está claro), e é dado uma grande ênfase a ensinar aquele que nunca viu um rpg na vida e não tem idéia por onde começar. Por exemplo, é dado um “passo-a-passo” que permite ao iniciante ter seu personagem montado de acordo com certas escolhas e preferências demostradas durante o processo. Acredito que a tal aventura-solo incluida seja parte integrante desse procedimento. No final, o próprio jogo lhe sugere a melhor escolha de acordo com o estilo do jogador. No quesito regras, há a possibilidade dela ser uma versão simplificada, sem tantas opções que são uma verdadeira dor de cabeça para quem está começando, apesar de ao longo da linha ter o lançamento do Rules Compendium, um livro de referência contendo todas as regras do jogo. Tal livro que também virá numa versão mais completa, dentro de uma caixa, com mapas, coleções de dungeons tiles, tokens e outras benésses no Dungeons Master’s Kit.
Já existem duas expansões programadas para essa caixa inicial: o Players Essentials: Heroes of Fallen Lands e o Players Essentials: Heroes of the Forgotten Kingdoms, ambos com novas opções para personagens, tanto para o Starter como para os que jogam com os livros básicos. Além desses títulos, tem o Monster Vault, e três caixas com coleções temáticas do dungeons tiles, sendo Dungeons, City e o Wilderness. Oito desse noves títulos serão distribuídos em caixas (já que o Compendium será incluído na caixa do kit do mestre).
Pode-se perceber, juntamente com os lançamentos esperados para Dark Sun e o novo Gamma World (este último virá também em caixa, com expansões periódicas) que o planejamento da Wizards recebeu uma guinada absurda. A surpresa está na volta de certos elementos e procedimentos usados no D&D da era TSR, algo que a Wizards foi categórica quando assumiu a linha de que haviam contribuído para o afundamento da primeira. O que os levariam a voltar nesse decisão agora? Ninguém sabe ao certo, mas com a descontinuação da linha de miniaturas, e fato de que essas caixas virão com tokens e marcadores para personagens e monstros, uma mentalidade de “unidade”, já que muitos desses produtos já incluem tudo o que você precisará para jogar o D&D, mostra um amadurecimento da WotC em sua relação com o consumidor.
Não me resta outra coisa a não ser ponderar se essas novidades WHF01não tem algo haver com o badalado Warhammer terceira edição, que restituiu a categoria de sistemas de luxo, com uma caixa contendo todo tipo de artigos e bugigangas para se jogar.
Só o tempo dirá se essa atitude irá funcionar. Esses lançamentos estão previstos para o fim do ano, e até lá muita coisa ainda pode acontecer. Mesmo assim, ao meu ver, parece uma decisão acertada da parte da WotC tentar atrair novos jogadores para o hobby com produtos, dessa vez, bem bolados e pensados. Só com sangue novo poderemos manter a indústria do rpg funcionando e sem tantas tempestades e cancelamentos.

O que é Masmorras da Mente?

Aqui você encontrará informações e reflexões sobre RPG e Espada e Magia, com um destaque para Dungeons & Dragons e "Old School Gaming". Puxe sua caneca e seja bem vindo!