sexta-feira, 14 de outubro de 2011

Método “Arnesoniano” de resistência

3933267_dave%20arnesonNão é novidade para muitos que Dave Arneson tinha uma visão particular de como jogar seu D&D em comparação a de Gigax, e qualquer pesquisa rápida na net proporcionará horas e horas de relatos do início do hobbie e a contenda entre os dois gigantes. O objetivo desse post não é relembrar esses relatos, mas mostrar uma abordagem que Arneson utilizava em seus jogos diferente da que ficamos acostumados pelo jogo oficial.

 

Antes, gostaria de dizer que esse post foi prejudicado pela minha perda de dados recente. Tinha várias fontes que usaria para fazer uma explanação mais abrangente do método “Arnesoniano”. Infelizmente levarei muito tempo para reaver esses links, já que boa parte haviam sido alvo de um “crtl+d” sem segundo pensamento sobre a página que visitava.

Como havia dito, Arneson usava um método deveras narrativista para adjucar os resultados dos testes de resistência de seus jogadores. Raciocinando o save ser um tentativa de evitar um efeito catastrófico, Arneson assumia ser o resultado fatal ou próximo a isso para a maioria dos seres humanos normais. Normalmente nem um save seria permitido para evitar esse efeito, a menos que o jogador provesse ao DM uma justificativa lógica para seu personagem evitá-lo. Daí o save seria permitido, até mesmo com modificadores dependendo do teor da lógica provida.

Simples, envolvente, elegante, mas também mortal. Reconheço que muitos irão discordar desse método, e darão bons argumentos para isso (sinta-se a vontade para colocar sua ideia nos comentários abaixo). O que considero o verdadeiro valor desse método é uma abordagem onde a lógica, mesmo sendo a lógica sobrenatural de um mundo mágico, prevalece sobre o resultado aleatório dos dados, e ainda joga a carga no jogador para prover o raciocínio pelo qual seu personagem sobreviveria. Qualquer atitude que aumente a imersão e contribuição do jogador no mundo de campanha deve ser avaliada com carinho.

Dave Arneson é uma das figuras mais injustiçadas da história do hobbie, não por estar certo (ou errado) na disputa judicial que manchou o início da TSR, mas sim por suas contribuições e ideias terem sido silenciadas ao longo do tempo. Um esforço para levantar seu legado seria recompensador para nosso nicho, contudo, e sempre que esbarrar (novamente) em alguma das visões e opiniões dele farei o possível para compartilhar aqui com os leitores.

O que é Masmorras da Mente?

Aqui você encontrará informações e reflexões sobre RPG e Espada e Magia, com um destaque para Dungeons & Dragons e "Old School Gaming". Puxe sua caneca e seja bem vindo!